TCHAU - Trabalhar, Cooperação, Humanidade, Amor, União

Durante a semana, "Nós projetamos um Molise Solidariedade" (29 maio - 3 junho 2016) oito jovens foram selecionados para acompanhar a Henrique Carballal e ao Padre André Alencar nesta viagem a Campobasso projeto Tchau visitaram Campobasso.

Siga o relatório por escrito dos jovens com suas impressões.

Feliz leitura ...

 Camilla Sousa Lima

 Cristiane de Menezes Lopes

 Elenildes Azevedo Santos

 Filipe Soares

 Izabela Brígida Souza Soares

 Romilson Dos Santos Silva

 Viviane Fontoura

Gerenciamento de projetos

Servizio Gabinetto del Presidente della regione e degli Affari istituzionali

Diretor:
ing. Mariolga Mogavero

Project Manager e Coordenador:
avv. Mario Ialenti

Project Manager Administrator:
dr. Adolfo Fabrizio Colagiovanni

Login

O projeto TCHAU - Trabalhar, Cooperação, Humanidade, Amor, União pretende contribuir ao desenvolvimento social da população da cidade de Salvador da Bahia e a fortalecer suas políticas sociais dentro da sociedade civil, através a constituição de uma rede entre organizações sem fins lucrativos e autoridades locais brasileiras e italianas.

O projeto visa favorecer um aumento de 30% do nível de emprego entre os jovens nesta área, estimulando a emancipação econômica de jovens em situação de vulnerabilidade, e promovendo a participação e a sensibilização de 40.000 cidadãos dos dois bairros, Boca do Rio e Acupe de Brotas, em Salvador da Bahia, relativamente as iniciativas tomadas e sobre as temáticas sensíveis abrangidas pelo projeto.

O projeto TCHAU - Trabalhar, Cooperação, Humanidade, Amor, União visa implementar, apoiar e desenvolver um centro poli-funcional na cidade de Salvador de Bahia, capital do Estado de Bahia, precisamente dentro do bairro Boca do Rio, no centro paroquial S. Francisco d’Assis, onde desenvolver atividades formativas e educativas para jovens em situação de vulnerabilidade social, econômica e com necessidades especiais. O projeto mira envolver nas atividades pelo menos 60% dos jovens que habitualmente freqüentam o centro paroquial S. Francesco d’Assis, com uma inserção no mundo do trabalho de pelo menos 50% dos jovens formados. 20% dos jovens são encaminhados para participarem de algum espaço de participação (Rede de Combate, Encontro Estadual de Juventude, Fóruns DCA e outros).